O papel do Microcrédito na concretização de ideias de negócio – por Edgar Costa

Por Revista Invest | 17 de fevereiro, 2015
  • Negócios
    OPINIÃO por Edgar Costa (DR)
  • Negócios
  • Negócios
Como transformar a ideia num projeto concreto, com recurso ao microcrédito? Conheça todos os passos para a concretização da sua ideia de negócio.

O microcrédito começa com a “ideia de negócio”. Refiro-me ao propósito para o qual foi criado: dinamização de um projeto de negócio, concedido em condições especiais a pessoas que não têm acesso ao crédito bancário.

 

Trata-se de um pequeno empréstimo (até 15 mil euros) destinado a viabilizar a abertura de um negócio que de outra forma não conseguiria ser obtido. O primeiro requisito é então a existência de uma ideia de negócio, concreta e já minimamente amadurecida. O microcrédito não é uma panaceia para a resolução dos problemas financeiros das famílias mas sim uma oportunidade para quem tem uma ideia do que quer concretizar.

 

O financiamento através da modalidade de microcrédito é um processo que só deve ser iniciado quando existem respostas concretas a perguntas tais como: o que se pretende fazer ou vender, onde, a quem, qual a previsão de vendas e, essencialmente, de que forma o produto oferecido se distingue da concorrência. Quanto mais preparado o candidato estiver para responder a estas questões mais rápido é todo o processo.

 

Como transformar a ideia num projeto concreto? Na ANDC – Associação Nacional de Direito ao Crédito esta operação é apoiada por um dos técnicos de microcrédito, designado para cada caso, encaminhando o candidato na construção do dossier de investimento. O técnico analisa os elementos obtidos pelo candidato, solicita as informações em falta, propõe ajustamentos das previsões e constrói o plano de negócios. Posteriormente, o projeto é analisado por uma comissão de crédito independente constituída por seis voluntários da ANDC, que pode ou não aprovar o projeto. Após esta fase, o projeto é ainda analisado pelo banco escolhido pelo candidato e, tomada a decisão de financiamento, segue para a contratação e o candidato pode dar início à concretização da sua ideia. Nesta altura inicia-se o acompanhamento do negócio pelo Técnico de Microcrédito até ao pagamento integral do empréstimo.

 

Há um número elevado de candidaturas que chega à ANDC – em 2014 recebemos mais de 2000 candidaturas. No entanto, só estiveram em condições de avançar para financiamento menos de 200. O processo de avaliação obedece a critérios rigorosos. A ANDC preocupa-se em contribuir com soluções para as dificuldades dos candidatos, evitando agravar as suas condições de partida. Ainda assim, desde a sua fundação, há 16 anos, a ANDC já apoiou cerca de dois mil empresários a lançar o seu negócio. Este apoio é feito de forma gratuita, com uma equipa operacional de 13 pessoas: nove operacionais e quatro de suporte. Além deste grupo de trabalho, destacamos a colaboração inestimável de cerca de 60 voluntários.

 

Contribuímos para que pessoas com ideias de negócio viáveis e sem acesso ao crédito possam concretizar os seu projetos e encontrar um caminho para a sua sustentabilidade.

 

 

 

PERFIL Economista e Gestor Operacional da ANDC - Associação Nacional de Direito ao Crédito

ANDC, microcrédito, Edgar, Costa,

Partilhar

Destaque

Empresas familiares – por Manuel Liberal Jerónimo